Transtornos alimentares!


Ocasionados, geralmente, por um sofrimento mental, os transtornos alimentares se caracterizam como uma doença da mente, afetando diretamente o comportamento alimentar da vítima, já que faz com que ela se preocupe obsessivamente com a aparência.

Esses transtornos não prejudicam somente a mente do indivíduo, mas a saúde num geral, já que com uma alimentação restrita, muitas vezes com uso de laxantes, vômitos forçados...enfim, ocorre a perda de diversos nutrientes importantes.

Existem alguns tipos de transtornos alimentares, tendo todos os seus devidos tratamentos. No entanto, o diagnostico precoce auxilia a não atingir um estágio avançado.


Compulsão:

A compulsão alimentar caracteriza-se pela ingestão exagerada de alimentos mesmo quando não se tem fome, seguida de culpa, mas sem vômitos ou tentativas de se livrar do que comeu.

O tratamento é feito através de um acompanhamento com psicólogos e nutricionistas que em conjunto tratam a mente e o corpo.


Anorexia:

É um distúrbio metal em que a pessoa se enxerga gorda mesmo não estando ocasionando uma luta obsessiva pela perda de peso...comendo pouquíssimo, ou até mesmo não comendo, tomando remédios para emagrecer, fazendo muitos exercícios para perder calorias, entre outros.

O tratamento se começa através de consultas com terapeutas e psicólogos, auxiliando o paciente a se relacionar melhor com os alimentos e com o seu corpo.


Bulimia:

A bulimia se trata de uma compulsão alimentar seguida de culpa e de comportamentos compensatórios como forçar vômito, utilizar laxantes, etc.

O tratamento é feito também através de acompanhamento com psicólogos e nutricionistas.


Ortorexia:

Faz com que a pessoa se preocupe de forma muito exagerada com relação ao que vai ingerir...é uma alimentação saudável rigorosa.

O tratamento é feito através de um acompanhamento psicológico e médico para mostrar ao pacientes que ele pode ser saudável e não precisa se restringir tanto.


Existem muitos outros transtornos alimentares que devemos ficar atentos e procurar prevenir, caso sentir algum sintoma procure algum médico de confiança e conte o que está sentindo.